PM baiana poderá entrar em grave

1

Os oficiais e praças da Polícia Militar do Estado da Bahia, realizarão uma assembleia no próximo dia 21, no espaço Wet´n Wild, na Avenida Paralela, em Salvador, para debater possível paralisação da categoria.

Os PMs cobram do governo do Estado o reajuste anual do salário, em correção ao índice de inflação, o pagamento da reposição das perdas com a Unidade Real de Valor Monetário (URV) – transição para o Real, em 1994, o plano de carreira, mudanças no estatuto e reestruturação da classe.

Segundo informações do tenente-coronel Edmilson Tavares, vice-presidente da associação Força Invicta, o último contato com o governador Jaques Wagner aconteceu no dia 21 de fevereiro, em que foi solicitado um prazo até o mês de abril para que as demandas fossem atendidas. “O prazo legal para efetuar qualquer mudanças significativa é até 8 de abril. Pedimos que o prazo seja revisto”, pontuou o representante do oficiais, em entrevista ao Bahia Notícias. Segundo ele, não está descartado uma paralisação.

Os comentários estão fechados.