Osteoporose: alimentação correta e exercícios ajudam na prevenção

A osteoporose, doença que enfraquece os ossos, deixando-os mais sensíveis e sujeitos às fraturas, devido à perda progressiva da densidade óssea, pode ser prevenida com uma dieta balanceada, rica em cálcio, magnésio, vitamina d e em proteínas, além, claro, de uma rotina de exercícios físicos.

Os hábitos e estilo de vida influenciam, e muito, na saúde da massa óssea do corpo, por isso é tão comum fraturá-los e sofrer com todo o processo de recuperação, que não é nada agradável e pode durar um longo tempo. A osteoporose aumenta a suscetibilidade de ocorrer uma fratura, podendo ser causada não só por quedas, mas também por movimentos corporais simples, como se curvar e tossir. Por conta disso, manter uma dieta balanceada e fazer exercícios, são fundamentais para prevenir o mal.

A ingestão adequada de cálcio evita a perda de massa óssea. A vitamina D faz com que o cálcio fique retido nos ossos e dá equilíbrio entre cálcio e fósforo, diminuindo o risco de fraturas. O fósforo participa da formação óssea e o magnésio transporta o cálcio e influi na qualidade do osso, para que ele seja forte“, explica o nutricionista Gabriel Pacheco, da Rede Alpha Fitness.

Uma dieta balanceada e efetiva para a prevenção da osteoporose deve conter alimentos como leite e derivados, que contêm cálcio, fósforo e proteína; peixes como sardinha e salmão, que fornecem cálcio, fósforo, magnésio, vitamina D; fígado e óleo de fígado de bacalhau, que são fontes de vitamina D; verduras de folhas verdes (brócolis, couve manteiga, repolho, mostarda, folha do nabo), ricas em cálcio e magnésio; leguminosas (feijões, ervilha, lentilha, grão de bico) por conter proteína e magnésio; entre outros.

O nutricionista indica ainda tomar sol por cerca de 15 minutos ao dia, em um horário conveniente. É importante lembrar que é preciso expor os braços e/ou as pernas para que os raios solares estimulem a fabricação de vitamina D e a sua fixação nos ossos. Outra dica que merece ser levada em consideração é a de consultar um ortopedista ou um educador físico. Esses profissionais podem aconselhar qual o tipo de exercício, frequência e intensidade em que deverá ser feito para estimular a formação de massa óssea.

Deixar uma Resposta