Ônibus voltam a circular em Ilhéus

Grupo se concentrou em frente ao portão da garagem nesta terça-feira. Foto do Blog Agravo.
Grupo se concentrou em frente ao portão da garagem nesta terça-feira. Foto do Blog Agravo.

Os ônibus de Ilhéus voltaram a circular na manhã desta quarta-feira (21). De acordo com Elieser Santos Ribeiro, superintendente de trânsito e transporte do município, os coletivos saíram às 5h e circulam normalmente na cidade. O serviço havia sido suspenso na terça-feira (20) por conta do bloqueio feito por manifestantes do grupo Reúne Ilhéus, na garagem de uma das empresas de ônibus da cidade.

Na terça-feira, Elieser Santos chegou a dizer que o grupo tentou incendiar um ônibus, sem sucesso. De acordo com o estudante Danilo Oliveira, integrante do movimento Reúne Ilhéus, não houve tentativa de queimar ônibus e os manifestantes seguiram direto para uma das garagens, com o objetivo de chamar a atenção da população para as reivindicações do grupo. “Queremos redução da passagem e melhorias no transporte público, tanto na qualidade física quanto na qualidade de atendimento”, disse.

A passagem de ônibus em Ilhéus custa R$ 2,40. O movimento pede redução para R$ 2. De acordo com o superintendente de trânsito e transporte do município, a frota de ônibus em Ilhéus é de 120 veículos. Cerca de 100 mil passageiros usam o serviço diariamente.

Ainda na terça-feira, a prefeitura se manifestou através de nota à imprensa. No texto, o órgão afirma que o prefeito Jabes Ribeiro se reuniu com os manifestantes, antes do protesto de terça-feira, e se “comprometeu a realizar uma auditoria nas planilhas de custos apresentadas pelas empresas de transportes, para avaliar a justeza ou não do valor das tarifas que estão sendo cobradas [na cidade]”.

Ainda em nota, o prefeito afirma que vai manter o diálogo com os manifestantes e que criou, após reunião com representantes do grupo e da sociedade civil organizada, uma comissão para discutir a questão das tarifas e para acompanhar o trabalho da auditoria. Segundo a prefeitura, até o momento, apenas o movimento Reúne Ilhéus, responsável pela manifestação de terça, não indicou representantes para a comissão.

Os comentários estão fechados.