Mutuários do Villa Verde farão manifesto contra a Caixa Econômica Federal

Os mutuários do Condomínio Residencial Villa Verde vão realizar um manifesto nesta quinta-feira (25) a partir das 10h30min na sede da Superintendência da Caixa Econômica Federal de Itabuna para cobrar da empresa um posicionamento sobre a paralisação da construção do condomínio por parte da Construtora Runa/Vooxy.

Serão cobrados da Caixa a responsabilidade a que se propôs quando assinou o contrato, em janeiro de 2010, que garantiria a continuidade da obra no caso de falência da construtora e, também, cancelamento do pagamento dos juros do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Este saldo tem sido atualizado mensalmente com os juros e seguro da construção descontados das contas dos mutuários.

“O ato público pretende ainda chamar a atenção do Ministério Público e sociedade civil, tendo em vista que mesmo diante desta situação, a Caixa Econômica não notificou a construtora e seus sócios”, informou Cléber Hora, membro da Comissão de Mutuários.

Mutuários discutem detalhes da manifestação
Mutuários discutem detalhes da manifestação

Prazo

Cláudia Souza, também membro da Comissão, lembra que expirou há muito tempo o prazo para entrega das unidades habitacionais. “Estava previsto para julho de 2011, mas a Runa/Vooxy paralisou as obras em novembro de 2012, na sequência fechou as portas do seu escritório, e os mutuários até hoje continuam pagando ao banco os juros do INCC, de uma obra parada e sem previsão de conclusão”, frisou.

Para intensificar o clima de revolta, os sócios da construtora não entregaram formalmente a obra à Caixa Econômica Federal, e mesmo após inúmeras reuniões com agentes do banco, as respostas dadas aos mutuários sobre a retomada das obras sempre foram vagas ao longo dos últimos 12 meses.

Os comentários estão fechados.