Muitos condutores desconhecem que multa leve e média pode ser convertida em advertência

Estacionar o veículo afastado da guia da calçada de 50 centímetros a 1 metro, usar a buzina prolongada e sucessivamente a qualquer pretexto, parar o veículo na área de cruzamento de vias e transitar em velocidade até 20% acima do limite permitido para o local. Essas são algumas das infrações que estão previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e que estão classificadas como leves ou médias, causando a perda de três ou quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

.

Além disso, tem o peso no bolso, já que o motorista tem de pagar o valor de R$ 88,38, no caso de ter cometido uma infração leve, ou R$ 130,16, se ele incorreu em uma falta de trânsito considerada média. A questão é que muitos condutores que recebem esses dois tipos de notificações desconhecem que o próprio Código de Trânsito permite a conversão dessa multa em advertência, podendo acarretar, além do não pagamento da multa, a anulação da perda dos pontos.

Conforme explicito no artigo 267 da norma, o condutor pode solicitar a mudança, desde que ele não seja reincidente, nos últimos doze meses, na mesma infração executada. Em seguida, o pedido será analisado pela autoridade competente, que vai levar em conta o prontuário do motorista. Se o agente público entender a medida como a mais educativa, a alteração será feita.

Os comentários estão fechados.