Justiça Federal decreta indisponibilidade dos bens de Lula

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil).

A Justiça Federal de São Paulo decretou a indisponibilidade dos bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta terça-feira (10). Além dos bens do petista, também foram suspensos os de Paulo Okamotto, do Instituto Lula e da L.I.L.S., empresa de palestras do ex-gestor. Segundo a decisão da 1ª Vara de Execuções Finais de São Paulo, a medida é para garantir os pagamentos da dívida fiscal com o governo de quase R$ 30 milhões. Em relação a Lula, o valor chega a R$ 15 milhões, já no caso de Okamotto, presidente do Instituo, o valor ultrapassa R$ 14 milhões.

Os comentários estão fechados.