Já decidiu o que fazer com o 13º? Economista dá dicas do que fazer com o benefício

A primeira parcela do décimo terceiro salário deve ser liberada até o próximo dia 20 de novembro, para quem tem direito ao pagamento. Em todo o Brasil, cerca de 48,1 milhões de pessoas deverão receber o benefício. O DIEESE – Departamento intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – estima que 4,7 milhões de trabalhadores devem receber o benefício. Devem ser injetados R$ 8,57 bilhões na Bahia, valor que representa 3,5% do PIB estadual. O economista Edísio Freire  deu algumas dicas do que fazer com o pagamento.

Planejamento

Planejar o que fazer com o dinheiro é fundamental. Para Edísio, planejar o que fazer proporciona um destino melhor ao dinheiro: “Se você sabe do que precisa e o que tem que fazer, a tendência é aplicar melhor esse dinheiro. Usar ele de forma mais produtiva, de forma mais pró-ativa”. Já a falta de planejamento faz o dinheiro ‘sumir’ sem ser notado: “Quando você não planeja você acaba gastando e nem sabendo com o que gastou. Essa é a grande realidade. Você recebe o dinheiro, vai gastando com uma coisa aqui, uma coisa ali, quando você procura: cadê o dinheiro? Sumiu. Você não sabe pra onde foi. Quando você planeja é diferente, você tem uma ideia do que vai fazer e fica com a sensação de que usou o dinheiro de forma produtiva“.

Sem planos

Para quem ainda não decidiu o que fazer com o abono, o economista alerta: “A primeira coisa a fazer é planejar. Parar para avaliar quais são suas prioridades agora de final de ano. Se você tem dívidas, se quer fazer uma viagem, uma reforma na casa, comprar um eletrodoméstico novo. É preciso avaliar as necessidades do momento e com base nelas você vai traçar o planejamento para utilizar o seu décimo terceiro da melhor forma possível”.

Quitar dívidas

As parcelas do décimo terceiro podem ser utilizadas para pagar algumas dívidas pendentes. Se é o caso, é preciso olhar com calma pra isso e avaliar a possibilidade de amortizar –reduzir–, caso não consiga quitar a dívida por inteiro, pra que o volume de juros pagos seja reduzido.

Investimento

Guardar uma parte do capital é tão importante quanto saber gastá-lo. Edísio lembra que é necessário encontrar uma forma de investimento compatível com o perfil do investidor: “A poupança é a mais conhecida, mas já não é mais um bom produto para investimento. Há outras opções no mercado que podem ser úteis, como o Seguro Direto, uma opção bacana pra quem ta começando um investimento a depender do valor e do prazo que será investido. Outras opções também podem ser úteis, como o CDB e Letra de Crédito. Essas são as opções mais acessíveis, mas ainda há muitas outras. O ideal é fazer um planejamento, buscar uma orientação e ver qual o melhor caminho”.

Ele conta ainda que não ainda buscar a melhor opção para investir. Cada opção é melhor para determinado perfil de cliente: “Não há uma fórmula pronta. Não há qual é melhor, qual é pior. Vai depender do perfil do investidor, de quanto a pessoa quer investir, do tempo que será investido. Tudo depende do perfil de cada um”.

Deixar uma Resposta