Itacaré debate a regulamentação das escolas e instrutores de surf

Fotos: ASCOM.

Associação de Surf de Itacaré, em parceria com as secretarias municipais de Turismo e de Juventude, Esporte e Cultura, Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e Federação Baiana de Surf (FBSurf), realizou na noite desta terça-feira um encontro com as escolas de surf da cidade e instrutores freelancer para discutir sobre a organização e o fortalecimento do esporte no município. O encontro aconteceu na Colônia de Pesca Z-18 e na oportunidade foi discutida a regulamentação da atividade de instrução e das escolas de surf em Itacaré, além dos instrutores independentes e freelancer que ministram aulas nas praias da cidade.

O encontro reuniu professores e desportistas de diferentes entidades e escolas de surf de Itacaré. A ideia, segundo os organizadores da reunião, foi fazer um diagnóstico das escolas de instrutores de surf no município para a partir de então buscar regulamentar a atividade e garantir um serviço muito mais organizado. Eles explicam que o surf é uma referência na cidade e as escolas e instrutores desempenham um excelente papel de incentivar esses novos atletas e despertar novos talentos. Mas é preciso que essa atividade dos instrutores seja regulamentada e haja uma integração maior entre esses profissionais e entidades.

Esse trabalho de apoio ao surf e a organização das entidades e dos profissionais que atuam nessa área faz parte do compromisso da Prefeitura de Itacaré de incentivar cada vez mais o esporte. O secretário de Turismo, Júlio Oliveira, explicou que a presença dos instrutores e representantes das escolas foi muito importante para o fortalecimento de Itacaré como referência em prestação serviços nos segmentos do surf. “Esperamos que este momento seja entendido por todos que querem a criação de critérios e a instituição de um selo de qualidade para referendar o serviço de excelência prestado pelas escolas e instrutores”, complementou.

Os comentários estão fechados.