Itabuna vai reformar unidades de saúde com recursos próprios

De acordo com o prefeito Claudevane Leite, os postos dos bairros Nova Ferradas, Santa Inês, Santo Antonio e dos Canecos serão reformados com recursos do município. Segundo Vane, a população tem razão quando reclama das unidades que não estão funcionando, por isso, a administração municipal executará os serviços que faltam para que as unidades de saúde sejam reabertas e possam atender à comunidade.

“Já fizemos uma seleção de pessoal para aumentar o números de profissionais, dos quais 276 já foram contratados, asseguramos medicamentos e equipamentos, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, e estamos trabalhando para regularizar a marcação, então para que a rede municipal de saúde volte a funcionar e atender à necessidade da população precisamos ter as unidades prontas, por vamos investir na reformas o que for possível, de acordo com as condições da Prefeitura”, informa o prefeito.

Vane lembra que a administração anterior deixou de aplicar R$ 2 milhões que o Ministério da Saúde repassou para melhorias dos postos. O dinheiro teria sido usado em outra finalidade, segundo auditoria do ministério. O prefeito disse que o prejuízo por causa desse desvio foi duplo: “O município terá que devolver esse valor e ainda por cima as unidades de saúde ficaram sem o benefício”. Para efetuar as reformas mencionadas, a Prefeitura está realizando licitação de material de construção e realizará seleção para contratação de pessoal.

O prefeito está em Salvador, onde mantém contatos com autoridades estaduais e representantes do Governo Federal com vistas a obter apoio e recursos para programas que estão sendo realizados pela Prefeitura. Na segunda-feira (2), Vane esteve com a superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rose Pondé, acompanhado do presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira, para definir detalhes da participação do órgão no programa de Restaurantes Populares. Itabuna terá mais dois, um na região Fátima/Califórnia e outro no São Caetano e a Conab deve entrar com apoio direto no fornecimento de arroz e feijão e de carne pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Os comentários estão fechados.