Itabuna vai cultivar flores que ajudam no combate ao Aedes aegypti

A Secretaria de Saúde de Itabuna adquiriu seis mil sementes de Crotalária Juncea, uma espécie flor de fácil adaptação e que segundo pesquisas, atraem libélulas consideradas predadoras naturais contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. As mudas já começaram a ser distribuídas, inicialmente, em 396 residências no bairro Fernando Gomes e outras 302 foram plantadas em terrenos baldios no mesmo bairro. O local foi o primeiro a ser escolhido por registar maior índice de infestação do mosquito, segundo informou o coordenador do Departamento de Combate às Endemias, Roberto Góes.

Ele adiantou que a prefeitura montou um berçário natural, uma pequena piscina, na Roça do Povo em Ferradas, para que as libélulas façam a oviposição e produção de larvas que serão retiradas e depositadas em reservatórios descobertos. O bairro Carlos Silva Andaraí será o segundo a contar com o novo método de controle e combate ao vetor das arboviroses. “Independente dessa iniciativa, o município continua promovendo ações em toda a cidade, para a diminuição dos índices de infestação do Aedes aegypt”, disse Roberto. Ele lembra que o esforço empreendido pela Secretaria de Saúde de Itabuna só terá resultado favorável se a população continuar ajudando no combate ao mosquito. “Sabemos que ele nasce e cresce onde achar água parada, seja em dentro de casa, nos quintais ou nos terrenos baldios”.

Deixar uma Resposta