Itabuna e Ilhéus já sofrem com falta de combustíveis e gás de cozinha

Motoristas e motociclistas enfrentaram filas quilométricas na tarde desta quinta-feira (24) para tentar garantir o abastecimento nos poucos postos de Itabuna e Ilhéus que ainda contam com combustíveis. Mas é provável que nas próximas horas o estoque seja zerado em todos os estabelecimento nos dois municípios. Os combustíveis em muitos postos acabaram no início da tarde, mesmo com aumento médio de R$ 0,90 centavos no litro da gasolina comum, 20 no óleo diesel e 30 no álcool.

A fila de veículos à esquerda é para o posto na Amélia Amado.

Em Itabuna, pelo menos seis postos visitados pela equipe do PIMENTA não tinham nenhum dos três tipos de combustíveis no final da tarde de hoje. Em Ilhéus, a situação era parecida. Em cinco estabelecimentos as bombas estavam secas desde o início da tarde. “Esses produtos viraram ouro aqui em Itabuna. Será difícil você encontrar um deles”, disse um frentista de um posto na Avenida Inácio Tosta Filho.

Em um dos postos situados na Avenida Amélia a fila tinha mais de 500 metros de extensão, começava perto da antiga Padaria Princesa, na avenida Jaracy Magalhães, e seguia até o posto, que estava vendendo gasolina comum a R$ 4,79, R$ 050 acima do valor do dia anterior, segundo informaram motoristas. Em Ilhéus, o preço também disparou nos últimos dois dias. O litro da gasolina comum subiu em média R$ 0,90, conforme informou o Pimenta.

Em Itabuna, já está faltando também gás de cozinha, água mineral (garrafão de 20 litros) e produtos como tomate, cebola e banana da terra. Com a escassez, o quilo do tomate, por exemplo, teve reajuste médio de um R$ 1 nas últimas 24 horas. É vendido por R$ 5,50. O botijão de gás de 13 quilos passou de R$ 65 para R$ 85 de ontem para hoje em algumas revendedoras. A tendência é que o estoque de gás de cozinha no município seja zerado até sábado (26).

Os caminhoneiros iniciaram protesto em todo o país no início de semana. A manifestação é contra as constantes altas no preço dos combustíveis, principalmente do óleo diesel. Nesta quinta-feira (24) houve protestos em trechos das BRs-101 e 415, no sul da Bahia. Houve bloqueio de rodovias também nas regiões sudoeste e extremo sul do estado. Somente veículos pequenos sem cargas e ônibus eram liberados.

Os comentários estão fechados.