Índio tupinambá é morto em fazenda ocupada

Fazenda São Pedro / Reprodução: Rede Bahia
Fazenda São Pedro / Reprodução: Rede Bahia

Na terça-feira (3) um índio da comunidade Tupinambá dos Olivença foi morto em uma fazenda localizada na região da Serra das Trempes, entre as cidades de Una e Ilhéus. O caso foi confirmado pela delegada da Polícia Federal, Lívia Rodrigues, e pela coordenação regional da Fundação Nacional dos Índios (Funai).

“A Funa mandou um ofício dizendo que é índio. Ele foi morto a tiros. Ainda não se sabe como ele morreu”, aponta a delegada. A vítima foi encontrada com o rosto e o braço pintados com desenhos típicos de tribos indígenas.

Ednaldimar Barbosa, coordenador regional da Funai, afirma que o rapaz era casado e que os seus parentes estão sendo localizados. Por ser região de disputa de terra, a mobilidade das equipes é dificultada. O corpo do índio está no Departamento de Polícia Técnica (DPT) desde a terça-feira (3) e aguarda o reconhecimento da família para ser liberado.

A Polícia Federal apura a informação de que a morte ocorreu durante uma confusão entre os próprios indígenas e já colhe depoimento de testemunhas.

A Funai ressalta que essa é a versão de um fazendeiro e que os indígenas contam outra, de acordo com informações também iniciais. “Eles alegam que foi feita ação de retomada e a gente sabe que teve um não-índio ferido na região. Vinte e quatro horas depois, o grupo estava na área e foi surpreendido por uma ação de pistoleiros com sete pessoas, a mando de fazendeiros. A partir do relatório da equipe que está em campo, vai ser mais fácil. Mas a conclusão só a partir das investigações policiais”, aponta.

O não-índio ferido é um trabalhador rural identificado como Adailton do Carmo Santos, de 55 anos. Ele está internado no Hospital de Base de Itabuna após ser espancado e baleado na Fazenda São Pedro e corre risco de ficar paraplégico. A família dele acusa agressão por parte dos indígenas.

Fonte: G1

Os comentários estão fechados.