Gestores de escolas municipais tiveram encontro com o prefeito Vane

Foto: Wilson Oliveira
Foto: Wilson Oliveira

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, reuniu-se na manhã de hoje com os gestores da Rede Pública Municipal Ensino, em encontro com o objetivo de promover uma maior interação entre a administração e os diretores e vice-diretores das escolas. Além de Vane, participaram a secretária da Educação, Dinalva Melo do Nascimento, o vice-prefeito e secretário de Planejamento e Tecnologia, Wenceslau Júnior, diretores e assessores da Secretaria da Educação.

Esta foi é a segunda vez, desde o início do governo, que o prefeito itabunense reúne os gestores escolares para um momento de diálogo e troca de informações. Durante o encontro, os técnicos da Secretaria da Educação prestaram esclarecimentos sobre como são gastos os recursos, que tem no Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica e Manutenção do Magistério (Fundeb) e nos recursos do MDE – Manutenção e Desenvolvimento da Educação suas duas principais fontes.

Assegurando aos gestores escolares que o governo está trabalhando corretamente na perspectiva de promover uma verdadeira transformação para melhor da Educação oferecida na Rede Municipal de Ensino, Vane solicitou dos educadores um maior comprometimento com o Projeto Político-Pedagógico da Escola, bem como os interesses defendidos pela administração municipal. “Vocês são os representantes legais do governo nas escolas. A partir desta percepção, precisamos estreitar a relação governo-escola para que possamos planejar e fazer uma Educação transformadora hoje, para amanhã e para além, o futuro”, frisou o prefeito.

Ao tratar da campanha salarial deflagrada pelo Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi), o prefeito revelou aos gestores que é necessário que haja uma maior compreensão sobre as reais possibilidades de concessão de um reajuste que não venha depois comprometer ainda mais os recursos da Educação, inviabilizando, inclusive, o pagamento da folha de pagamento que hoje já acumula um déficit mensal de mais de R$ 2 milhões.

Ganho real para toda categoria

O prefeito chamou a atenção dos diretores e vice-diretores para os dados apresentados pela Secretaria da Educação, com base nas previsões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Fundeb, que pode não se concretizar em determinados meses. Vane lembrou ainda que, historicamente nos últimos anos, é a primeira vez que o governo está propondo um reajuste linear para toda categoria, independente do nível, procurando evitar, assim o achatamento salarial dos professores dos níveis II e III.

Atualmente, a receita mensal do Fundeb é de R$ 3.967.288,80 e o custo da Folha de Pagamento da Educação totaliza R$ 5.439.664,14, acumulando uma diferença de R$ 2.072.834,76 por mês que é complementado com recursos municipais, por meio do fundo MDE – Manutenção e Desenvolvimento da Educação. Diante desta realidade, o governo está propondo um reajuste de 7,97% para a categoria, representando um ganho real de 2,4%. Antes, a proposta era de 7,97% para os professores da classe I, referente ao índice do Governo Federal para reajustar o piso nacional, e 5,57% para as demais classes. Por outro lado, o Simpi reivindica um percentual de aumento de 15%, considerado muito acima da realidade.

Vane disse ainda aos professores que o governo irá investir recursos do IPTU na melhoria da infraestrutura das escolas e em projetos voltados para a melhoria efetiva da qualidade do ensino. Ele também destacou as propostas do governo para outras áreas, a exemplo da saúde. “Portanto, peço a vocês que depositem confiança no nosso governo e vistam, literalmente, a camisa para que a cidade possa colher resultados significativos, principalmente com uma Educação de qualidade para as nossas crianças, adolescentes e jovens”, arrematou o prefeito.

Os comentários estão fechados.