Escolas municipais podem ter calendário letivo diferente uma das outras devido a greve

Os vinte e quanto dias de greve da rede municipal de ensino de Vitória da Conquista agora estão sendo analisados para não prejudicar o calendário letivo dos estudantes, que por lei tem de cumprir no mínimo 200 dias. As aulas retornaram na última segunda-feira (19).

A Secretaria Municipal de Educação disse que está sendo feito um levantamento em cada unidade escolar para verificar quais turmas foram afetadas e durante quantos dias para assim elaborar um calendário individual, já que nem todas escolas aderiram à greve e algumas só aderiram parcialmente.

Os comentários estão fechados.