Empresários suspeitos de fornecerem munições para o crime organizado são presos em mega-operação da Polícia Civil

No início da manhã desta quarta-feira, 12 pessoas, entre homens e mulheres, foram conduzidas para o Complexo Policial de Itabuna. A operação da Polícia Civil aconteceu no bairro Fonseca, na localidade conhecida como Morro dos Macacos. Armas e munições foram aprendidas.

A ação é fruto de um trabalho da Polícia Civil de Itabuna e 7ª Coordenadoria, localizada em Ilhéus. A investigação chegou ao grupo e a um empresário do ramo de armas em Itabuna. De acordo com informações policiais, a quantidade de armas encontradas no estabelecimento comercial está fora de requisitos exigidos pela Polícia Federal.

No Brasil, todo armamento fabricado para venda é direcionado a quem tem porte de arma e agentes da segurança pública. A loja, localizada no centro da cidade, tinha em estoque espingardas, pistolas 380, munição para fuzil e armas restritas. Conforme a investigação, todo material está ilegal. Ainda na casa do empresário, foram encontrados no cofre mais armas e munições.

De acordo com o delegado André Aragão, em coletiva de apresentação dos conduzidos, armas e munições eram compradas na loja sem o cumprimento das normas exigidas pela Polícia Federal e repassadas para traficantes de Itabuna. A Polícia Civil prende agora Zanata Andrade Teles, peça chave do esquema de venda ilegal de armas em Itabuna.

Os comentários estão fechados.