Deputados baianos gastam R$ 15 milhões de cota parlamentar

Em 2017, os 39 deputados federais baianos gastaram mais de R$ 15 milhões da cota para o exercício da atividade parlamentar. O valor foi divulgado pela Operação Política Supervisionada, uma ferramenta colaborativa online que fiscaliza os gastos de recursos públicos.

No ano passado, o sindicalista Bebeto Galvão (PSB) encabeçou o ranking dos que mais ‘ostentaram’, utilizando um total de R$ 467,6 mil da cota. Mário Negromonte (PP) aparece em segundo lugar, utilizando o valor de R$ 466,3 mil. Benito Gama (PTB), usou R$ 465,7 mil, Afonso Florence (PT), R$ 464,6 mil, e José Carlos Aleluia (DEM), gastou R$ 460,1 mil da cota.

A lista dos cinco parlamentares que menos gastaram em 2017 conta com um total de R$ 1,5 milhões de recursos. Félix Mendonça Júnior (PDT), foi o deputado mais ‘mão-fechada’ da Câmara dos Deputados, utilizando R$ 291 mil. João Gualberto (PSDB) surge logo em seguida, gastando R$ 292,5 mil, junto com José Rocha (PR), que usou R$ 292,7 mil. Já Jutahy Júnior (PSDB) precisou de R$ 315,8 mil em recursos, e Lúcio Vieira Lima (PMDB) utilizou R$ 318,6 mil do recurso.

Para ver a lista completa e saber exatamente como esses gastos foram feitos, acesse o site https://ops.net.br.

Os comentários estão fechados.