Claudia Leitte cometeu irregularidades em projeto com verba da Lei Rouanet, diz CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) comprovou que o projeto “Shows de Claudia Leitte”, realizado com financiamento da Lei Rouanet, teve irregularidades. O relatório foi divulgado na terça-feira (04).

De acordo com a CGU, o projeto foi reprovado pelo Ministério da Cultura (MinC) por não atender “medidas de democratização de acessos pactuadas”, por alterações realizadas sem prévia solicitação ao MinC e ainda pelo “pagamento indevido de multas e juros com recursos do Projeto”.

Inicialmente, o valor aprovado pelo Ministério foi o de cerca de R$ 5,8 milhões, no entanto o captado ficou em R$ 1,2 milhão, reduzindo assim o número de shows, de 12 para três. Ainda conforme o relatório, os locais de realização dos shows foram modificados sem a comunicação ao MinC.

A primeira agenda, que contemplava os 12 shows, trazia as cidades de Rio Branco (AC), Macapá (AP), Belém (PA), Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Teresina (PI), João Pessoa (PB), São Luiz (MA), Fortaleza (CE), Goiânia (GO) e Brasília (DF). Já a agenda realizada foi em Cuiabá (MT), Ponta-Porã (MS) e Picos (PI).

Os shows da artista foram organizados pela produtora Ciel Ltda., que é administrada por Ilna Cristina de Vasconcelos Leite Inácio, mãe de Cláudia. As apresentações aconteceram em 2013.

Deixar uma Resposta