Acusado de estuprar e matar adolescente é condenado a 22 anos em Teixeira de Freitas

O julgamento do acusado de estuprar e matar a adolescente de 15 anos, Cassiane Lima, na cidade de Teixeira de Freitas, terminou na madrugada desta terça-feira (5). Ismael de Jesus Moraes, de 31 anos, foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão em regime fechado, pelo crime cometido em 2014.

Cassiane Lima.

O julgamento começou na segunda (4) e durou cerca de 16 horas. Ele matou e escondeu o corpo da vítima em uma plantação de eucalipto nas proximidades da BR-101. O corpo dela foi encontrado seis dias depois do seu desaparecimento, no Rio Itaitinga, próximo da plantação. Ismael vai responder por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, no presídio de Teixeira de Freitas. Após o julgamento, a defesa do acusado disse que vai recorrer da decisão.

Caso

A adolescente Cassiane Lima desapareceu no dia 27 de novembro de 2014. A polícia informou, na época, que ela foi atacada dentro de casa por Ismael, que era vizinho da família. No dia do crime, a mãe da vítima e os dois irmãos mais novos saíram da residência pela manhã, e deixaram a adolescente sozinha porque ela estudava no turno da tarde.

Ismael de Jesus Moraes, de 31 anos, foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

A Polícia Civil informou que depois de cometer o crime, o suspeito colocou o corpo de Cassiane no porta-malas do carro e o conduziu até o local onde foi deixado. Ná época, o pai da vítima, Renevaldo dos Santos, havia pedido ajuda a Ismael para procurar a garota, na tentativa de descobrir onde poderia estar a adolescente que estava sumida de casa.

O acusado chegou a sofrer tentativa de linchamento pela população, quando confessou à polícia ter cometido o crime. A casa dele foi incendiada. O corpo de Cassiane foi sepultado no dia 2 de dezembro de 2014.

Ronaldo Fenômeno é condenado a pagar indenização a jornalista

Ronaldo foi condenado pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por barrar um fotógrafo em boate durante a Copa do Mundo de 2002, disputada na Coreia do Sul. A ação obriga o ex-jogador a indenizar o jornalista José Aveline Neto com o valor de R$ 30 mil reais por danos morais. Apesar de ter sido o destaque do mundial daquele ano, o Fenômeno acabou vivendo um episódio polêmico fora das quatro linhas.

De acordo com o jornalista gaúcho, que à época era editor e dono da revista “Goool”, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho foram flagrados em uma casa de festa da cidade de Seogwipo. Assim que viu o profissional da imprensa, o ex-camisa 9 da Seleção Brasileira tomou a câmera dele, deu para o seu segurança particular e não a devolveu mais.

Todo esse relato consta na ação de José Aveline Neto, que ainda alega a permissão da boate sul-coreana para portar o equipamento na casa noturna após a vitória do Brasil sobre a China por 4 a 0 na primeira fase, no dia 8 de junho de 2002.

Ronaldo ainda pode recorrer a decisão assinada pelo desembargador Fernando Foch, no último dia 28 de junho. Ainda não há informações sobre um eventual recurso por parte do ex-atleta.

Justiça determina que Danilo Gentili retire do ar vídeos contra a deputada Maria do Rosário

Devem ser retirados das redes sociais os vídeos postados pelo apresentador Danilo Gentili contra a deputada Federal Maria do Rosário. Assim determinou o desembargador Túlio Martins, da 10ª câmara Cível do TJ/RS, ao deferir pedido da parlamentar. A decisão foi proferida na última sexta, 2.

A deputada ingressou com pedido de retirada de vídeos postados por Danilo Gentili Júnior no Facebook, Youtube e Twitter, além de indenização por danos morais. Segundo a ação, o réu, ao receber uma notificação remetida pela Câmara dos Deputados, gravou um vídeo onde aparece rasgando o documento, colocando dentro das calças e depois novamente no envelope, com indicações ofensivas e obscenas e, também, com incitação ao ódio e violência contra a autora.

Na ocasião, o agravado havia recebido uma notificação extrajudicial a fim de que cessasse a postagem de notícias falas a respeito da filha da parlamentar, menor de idade. Leia mais…

Idosa é presa por não pagar pensão do neto e é estuprada na cadeia

Uma idosa de 82 anos foi presa no município de Teodoro Sampaio, no centro-norte da Bahia, após o filho deixar de pagar a pensão alimentícia do filho dele. A informação foi divulgada nesta terça-feira (19) pela delegacia de Polícia Civil da Cidade. O marido da idosa também teve o mandado de prisão expedido pela Justiça, mas segundo a polícia, o homem faleceu há dois meses.

Segundo a polícia, familiares informaram que o filho da idosa estaria em uma viagem de férias para Porto Seguro no momento em que a mãe foi presa. O rapaz não teve identidade divulgada. Parentes também disseram que a idosa é aposentada que não tem condições de pagar a pensão, mas mesmo assim foi levada para delegacia. Ela recebe mensalmente R$ 629,34 e só de medicamentos gasta mais de R$ 400,00 com medicamentos tarja preta.

Na Delegacia a senhora de 82 anos foi violentada sexualmente por detentas que aplicam este “castigo” em pessoas que cometem crimes contra a família, especialmente contra menores. Deixar uma criança sem pagamento de pensão é falta grave no código moral das detentas. Segundo Analice Tesourão, detenta da unidade, “deixar um menor passar fome é muita sacanagem. Chega aqui a gente apavora mesmo. Passa na mão da geral pra aprender a ser mulher”.

Leia mais…