Lúcio Serra participa da estréia do programa “Na Polícia e nas ruas”

Neste sábado (24), foi lançado na Rádio Jornal de Itabuna o programa “Na Polícia e Nas Ruas“, apresentado pela jornalista Luísa Couto. Na primeira edição do programa, o coordenador do Serviço de Investigação da 6ª COORPIN de Itabuna, Lúcio Serra deu entrevista falando sobre o atual momento da cidade.

Diversos ouvintes ligaram e participaram fazendo perguntas ao policial, que recentemente recebeu uma menção honrosa da Câmara de Vereadores da cidade e ainda receberá no começo de junho uma medalha de honra pela Secretaria de Segurança Pública do Governo da Bahia. Ele foi escolhido pelo Departamento de Polícia do Interior da Bahia para receber o prêmio de melhor agente.

Lucio Serra com a apresentadora Luísa Couto.
Lucio Serra com a apresentadora Luísa Couto.

Lúcio destacou a importância de mudanças nas leis do país como fator determinante para controle da criminalidade. “A polícia tem feito seu trabalho, mas as leis têm muitas brechas”, lembrou ele.

Além da entrevista com Serra e da participação dos ouvintes, o programa ainda contou com a exibição de uma entrevista com o delegado e coordenador regional, Evy Paternostro, que fez uma balanço sobre o cenário do crime em Itabuna e ainda falou sobre o trabalho realizado pela polícia. “A polícia já identificou que um grupo de pessoas, que antes vivia sob os cuidados e comando de fações, como se autointitularam, estão formando um novo grupo. A polícia já está identificado quem são os envolvidos para que não aconteça aqui o que aconteceu nos últimos 5 anos“, ressaltou o delegado falando sobre o novo grupo criminoso DMP, e ainda falando sobre a tentativa de coibir grupos como Raio A e B, que se intitulam como facções criminosas.

“Na Polícia e Nas Ruas”

O programa “Na Polícia e Nas Ruas” foi uma aposta do diretor Marco Luz, que tem desenvolvido novos projetos para a rádio. A apresentação fica a cargo da jornalista Luísa Couto, que já realizava matérias policiais durante a semana na rádio. O programa vai ao ar todos os sábados, de 9 às 10h.

Mãe de jovem assassinado em Buerarema pede justiça

O dia do Natal já não é tão ansiado assim por Dona Norma Alves, isto porque, ela, uma mãe que, no dia da tradicional festa familiar em que se comemora a vida, ela deparou com a morte do seu filho único, de forma fria e cruel. Um jovem estudante de Direito, trabalhador, responsável e bastante querido pelos familiares, amigos e colegas.

O fato aconteceu no dia 25 de dezembro de 2008, no município de Buerarema. Rafael Alves Xavier, a vítima, voltava de um tradicional “baba de saia” (comemoração de futebol entre amigos, onde homens se vestem de mulher), que fora convidado para um momento de diversão, foi assassinado com um tiro de revólver, sem ter chance de defesa, e não conhecer o seu algoz.

De acordo com relatos do processo, o jovem que era residente na cidade de Itabuna, era considerado do bem e não estava envolvido na briga em que foi alvejado. Ainda, segundo os autos, uma briga envolvendo dois amigos da vítima que estavam vestidos de mulher, em virtude da tradicional comemoração, foi o motivo pelo qual o jovem teve a sua vida ceifada.

Testemunhas contam no processo que o jovem Rafael não estava envolvido no desentendimento, mas tentou separar um amigo, que teria sido vítima de chacota pelos irmãos Regis e Arlei (réu confesso do disparo) e por isso fora atingido.

O julgamento do acusado será no próximo dia 4 de Junho de 2014, a partir das 9h, em Buerarema. A mãe que ainda chora bastante ao lembrar-se do seu único filho, a qual tanto se dedicou para transformar em um homem de bem, só tem um desejo: Justiça. “O meu desejo é que seja feito justiça e que o caso não caia no esquecimento, pois Rafael era um jovem tranquilo, meu único filho, que inocente, perdeu a vida dessa forma brutal”, diz ainda bastante abalada.

O acusado, segundo Norma Alves, está vivendo tranquilamente na cidade de Buerarema, depois de retornar da cidade de São Paulo, para onde na ocasião do crime fugiu. A família ainda pede aos amigos e colegas que juntos clamem por justiça no momento do julgamento

Tupinambás ocupam sede da SESAI em Ilhéus

Com Blog do Gusmão

Os Caciques Gildo, Valdelice e Suçuarana lideram a ocupação.
Os Caciques Gildo, Valdelice e Suçuarana lideram a ocupação.

Índios da etnia Tupinambá ocuparam a sede da SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena), em Ilhéus, na terça-feira (20). Eles cobram melhorias para o serviço nas comunidades indígenas.

Segundo Cláudio Tupinambá, as 23 comunidades indígenas não têm abastecimento de água. Por usar rios contaminados como fontes para se abastecer, a população sofre com doenças reincidentes, como verminoses, micoses e diarreia. A falta de atendimento médico adequado agrava o problema.

Cláudio explica que as equipes de campo da SESAI atendem os índios na casa de farinha, sob a sombra das árvores, nos fundos das casas, qualquer lugar improvisado que substitua o equipamento adequado.

O Cacique José Sinval cobra a construção de três postos de saúde para as comunidades. Segundo ele, desde 2010, o governo da Bahia incluiu o projeto no Plano de Trabalho Operacional.

Os manifestantes aguardam a chegada do coordenador do Distrito Sanitário Indígena, Jerry Matalawê, na tarde desta quarta-feira, para o início das negociações.

Bandidos armados roubam carro em Ilhéus

Ilhéus – Um carro VW – Gol (OUW-7138), cor prata, foi roubado por volta das 21h desta terça-feira (20), no bairro Savóia.

De acordo com informações da vítima, três criminosos armados aproximaram-se do veículo e anunciaram o assalto. Após o motorista saltar do carro, o trio fugiu com automóvel tomando rumo ignorado.

Um boletim de ocorrências foi registrado na Delegacia da cidade, mas até o momento não se tem informações sobre o caso. Portanto, caso você leitor viu ou veja um carro similar com essas características, por gentileza, informe a polícia através do 190.

Atualizada às 10h43min

O proprietário do carro entrou em contato com a nossa redação e informou que o carro foi encontrado na manhã desta quarta-feira (21), na estrada de Itacaré.

Tarifa de ônibus vai a R$ 2,60 em Ilhéus

Com Blog Pimenta

O ilheense deve preparar o bolso. O preço da passagem do transporte urbano no município vai saltar de R$ 2,40 para R$ 2,60 no dia 1º de junho, conforme anúncio do prefeito Jabes Ribeiro em coletiva concedida no Palácio Paranaguá nesta manhã de terça.

O percentual está dentro do que foi apontado em estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O resultado do trabalho foi apresentado em março deste ano. Por ele, a tarifa ficaria entre R$ 2,60 e R$ 2,70.

O valor, no entanto, foi questionado à época pelo integrantes do Reúne Ilhéus, para os quais o estudo da Fipe foi feito sem o aprofundamento necessário. O prefeito Jabes Ribeiro disse que o reajuste terá como contrapartida aumento de linhas em alguns trechos.

O último reajuste de tarifa foi concedido às empresas em 2012. Ano passado, a pressão popular, puxada pelo Movimento Reúne Ilhéus, fez o prefeito abortar o aumento.

Acusados de tráfico de drogas são preso em Ilhéus

oos-500x222 (1) oos-500x222

Um operação realizada com policiais da PETO 68 e PETO 70, na tarde de segunda-feira (19), resultou na  prisão de Diones Nogueira Santos, 25 anos e Péricles de Souza Júnior, 25 anos, no bairro São Domingos, em Ilhéus. Com os acusados foram encontrados 564g de cocaína e 292g de maconha.

Eles foram encaminhados para o Complexo Policial e ficaram a disposição da justiça.

Acesso às praias do norte, hora de pensar e tentar resolver isso

O acesso à praia do “Mar-e-Sol” existe há quase 100 anos, estrada que permite o cidadão da comunidade da Juerana (KM10 da Ilhéus Itacaré – BA001) ter acesso ao Oceano Atlântico, patrimônio de todos.

Acontece que arbitrariamente CONDOMÍNIO MAR E SOL cria, julga e executa suas próprias leis e crivos. Subjetivamente permite ou não a entrada de pessoas e automóveis, sendo 0 aspecto sócio-econômico-cultural notoriamente preponderante nessas triagens.

A photo postada demonstra o grau de prepotência, despreparo e certeza de impunidade. Por que um cidadão com sua família não pode levar sua “comida” para curtir um dia de sol depois de uma cansada semana de trabalho? Até onde isso vai dar?

Tenho um sítio fora da área do condomínio, mas tenho que passar pela guarita, que não deveria existir, sendo que meu acesso deveria ser livre e irrestrito. Afinal, NÃO FAÇO PARTE DO CONDOMÍNIO. Sofri uma tentativa de homicídio por um vigilante na última sexta (06/05), e tentarei ter o meu acesso livre depois desse acontecimento.

Indignadamente, PROF. DUNEZEU A CAMPOS JR | DCAA-UESC

Homem é preso com revólver e cocaína em Ilhéus

Na madrugada de segunda-feira (12), Alexandre Oliveira Santos, conhecido como Betão, 23 anos, foi preso na Rua Graviola, bairro Nossa Senhora da Vitória, em Ilhéus. Betão foi preso em flagrante com um revólver calibre 38 e 12 papelotes de cocaína. A prisão ocorreu durante operação conjunta das viaturas 6901, 6911 e Peto 69. Betão foi conduzido e apresentado na delegacia.

Mulheres de Ilhéus aplicavam golpes em Jequié

Acusadas de golpes no Centro de Jequié, duas mulheres foram presas pela Polícia Militar na tarde de sábado (10). Lucimaia de Oliveira Santos, 44, e Fabiana Bispo dos Santos, de 28 anos são moradoras da cidade de Ilhéus e foram presas depois de denunciadas pela gerência da Loja Eletroson.

Segundo a PM, Lucimaia e Fabiana teriam adentrado no interior da loja, tendo aproveitado momento de distração dos funcionários, em face do movimento no estabelecimento e apanharam uma TV e outros objetos, como saindo do local sem efetuar o pagamento. O gerente ao perceber a ação resolveu seguia as mulheres, que já tinham entrado em um veículo estacionado na Praça Ruy Barbosa.

A polícia foi acionada e descobriu no porta-malas do veículo os produtos furtados. As acusadas reagiram com palavrões após terem recebido voz de prisão, fazendo gestos obscenos e proferindo palavrões na via pública, segundo informou a Polícia Militar. A dupla foi levada para a Delegacia Territorial local e flagranteadas, ficando custodiadas na unidade prisional.

Ainda de acordo com o registro policial, Lucimaia e Fabaiana teriam aplicado golpes em outros estabelecimentos comerciais de Jequié. Foram encontrados com elas máquinas de cortar cabelo, roupas infantis, um celular, energético, bebidas e brinquedos. (ComMarcos Frahm.)

POLÊMICA: Mais fotos de garotas da região vazam no WhatsApp

Exclusivo

Bahia – Fotos íntimas de garotas entre 14 a 17 anos de Ubaitaba, Aurelino Leal, Camacan e região, estão circulando em um aplicativo de aparelhos telefônicos conhecido como WhatsApp. Boa parte das fotos são tiradas pelas próprias meninas e compartilhadas por elas mesmas.

O material está causando o maior “bafafá” e, segundo informações, as adolescentes não estão preocupadas com isso. Ainda segundo relatos, o objetivo mesmo era polemizar e ficar conhecida na cidade local e região.

Fotos de garotas em orgia com homens em Ubaitaba vazam na internet

Internautas enviaram para redação do Blog do Tom Ribeiro fotos de dois homens com supostas garotas, menores de idade, tiradas em um motel próximo a Ubaitaba.

Segundo informações, um dos homens que aparece nas fotos trabalha em uma instituição financeira da cidade e teria induzido as garotas a participarem da orgia. O episódio chamou atenção da população pelo fato das adolescentes estarem envolvidas.

A nossa equipe não foi informada sobre uma formalização de um inquérito policial, entretanto, se realmente for constatado uma indução a satisfação da lascívia por parte dos adultos para com as menores, tipica-se crime, conforme o Art. 227 do Código Penal Brasileiro. Caso elas sejam menores de 14 anos também sobre cai o Art. 217-A, com pena de até 15 anos de prisão.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Blog do Tom Ribeiro é um portal de notícias do sul baiano que possui uma extensa credibilidade com seu público leitor. A veracidade dos fatos e o seu total comprometimento com a verdade propagam o seu desenvolvimento diariamente.

Constantemente recebemos vários e mails contendo no corpo da mensagem denúncias de todos os gêneros, dessa forma, investigamos e filtramos uma celeuma de informações dispostas pelos leitores.

O caso sobre uma orgia entre supostas garotas menores de idade foi mais uma denúncia da comunidade ubaitabense. Mantivemos contato com a Delegacia local e até então nenhum inquérito policial havia sido registrado, porque se assim o fosse o fato já era público, e o direito a informação é dado a todos sem distinções.

Por esse motivo, as imagens foram ao ar com mosaico, preservando a identidade dos envolvidos, e nem nenhum momento se quer nominando algo ou alguém. Não há do que se discutir sobre calúnia ou difamação. Quem é, quem foi? Não dá para ver. Restando somente um juízo de valor, através da analogia e conhecimento das pessoas, para uma possível hipótese de quem seja.

Somos um meio de comunicação que preservamos pelo respeito, e polêmicas deste gênero são postas na íntegra como forma de mostrar/educar a sociedade que práticas como essas (tirar fotos íntimas) são absurdas e auto-denigrem o ser em questão. Não há do que se discutir o indiscutível, contra fatos não há argumentos.

As imagens foram totalmente censuradas a pedidos do próprio autor, segundo ele, estaria sofrendo problemas em seu ambiente de trabalho.

PF investiga origem de tiros contra índios em ambulância no sul da BA

Foto ilustrativa.
Foto ilustrativa.

O casal de índios que fugiu pela mata após a ambulância em que estava ser alvo de tiros no extremo sul da Bahia, neste sábado (3), foi liberado do Hospital Regional de Itamaraju, informou o cacique Zeca Pataxó, coordenador do Movimento Indígena, em torno das 17h. Equipes da Polícia Federal em Porto Seguro foram até o local investigação e inquérito vai ser instaurado.

Por volta das 17h, o veículo ainda estava no local do crime para a perícia. O cacique disse que o carro foi atingido por 16 disparos, mas a polícia ainda não tem essa informação. O G1 não consegue contato com o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itamaraju, chamado para fazer a perícia do veículo.

A situação ocorreu depois que a mulher grávida e um homem deixaram a aldeia Boca da Mata em ambulância da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) porque ela sentiu dores de parto. Os dois saíram da ambulância e fugiram pela mata com os tiros – o motorista, também indígena, ficou ferido no rosto.

O cacique Zeca Pataxó, que é liderança da aldeia Coroa Vermelha, apontou que a mulher não chegou a dar à luz neste sábado. Os autores do crime ainda não foram identificados.

Não há relação confirmada do crime com a situação da disputa por terras, mas o pataxó disse que os indígenas retomaram as terras da região recentemente e, por isso, têm sofrido ameaça de produtores rurais, segundo conta.

Eles estavam saindo da aldeia, por volta das 3h, e foram recebidos a tiros, sem saber de onde estavam vindo. Estava escuro. O motorista tentou dar ré e acabou caindo na ribanceira. Os dois ficaram escondidos na mata e, por volta das 4h30, policiais militares encontraram eles e levaram ao hospital. Ninguém viu quem foi, mas devem ter em torno de 50 pessoas escondidos na mata, eles chamam de segurança armado, mas nós chamamos de pistoleiros“, relata o Cacique Zeca Pataxó, também liderança da aldeia Coroa Vermelha. (ComG1)

Irregularidades fazem Ministério da Saúde suspender verba para 75 cidades baianas

ilheus
Ilhéus é uma das cidades com verbas suspensas.

Algumas cidades famosas do interior da Bahia ficaram com verbas do Ministério da Saúde suspensas após falharem no cadastramento dos serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e também não alimentaram regularmente o Sistema de Informação Ambulatorial (SAI/SUS) por três meses consecutivos, entre agosto e dezembro do ano passado.

No total, são 75 municípios baianos, muitos deles com condições de administrar esses dados com tranquilidade: Ilhéus, Capim Grosso, Santo Amaro, Seabra, Valença, Lamarão e Santa Bárbara, entre outros.

No Brasil inteiro, forma 1.027 cidades. A Bahia está empatada com o Piauí na terceira posição, atrás de Rio Grande do Sul e o estado campeão, Minas Gerais, com 264 municípios.

Somente Alagoas e o Distrito Federal não tiveram municípios punidos. A suspensão é retroativa aos meses de janeiro a abril de 2014 e vale para aqueles que tiveram situação irregular constatada na inspeção realizada em 25 de março deste ano.

Há a possibilidade de que estas cidades sejam investigadas para saber o que houve para as informações não serem repassadas. Caso haja alguma irregularidade mais séria, a Polícia Federal pode entrar na situação.