MPT Desemente Sindpoc,Mas Cobra da SSP Providência para sede da 7ª Coorpin

O Ministério Público do Trabalho (MPT) encaminhou nesta sexta-feira (7) notificação à Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) para que informe as providências que adotará em relação às condições precárias da sede da Coordenadoria de Polícia do Interior de Ilhéus (7ª Coorpin). O imóvel onde funciona a unidade policial foi vistoriado a pedido do MPT pelo Núcleo de Saúde do Trabalhador da Vigilância Sanitária de Ilhéus e pelo Corpo de Bombeiros. Os relatórios apontam uma série de irregularidades que põem em risco a saúde e a integridade física dos funcionários que trabalham no local.

O procurador André Magalhães, responsável pelo inquérito que apurar as falhas no meio ambiente de trabalho na unidade, informou que a notificação, também dirigida ao delegado que chefia a Coorpin Ilhéus, estabelece prazo de 15 dias para que o Estado se manifeste sobre que medidas adotará para corrigir os problemas apontados nos relatórios de Inspeção produzidos pela Vigilância Sanitária e pelo Corpo de Bombeiros. “Vamos aguardar a resposta da SSP e da Coorpin antes de decidir os próximos passos da investigação”, comentou, sem no entanto, descartar a possibilidade de solitário a interdição judicial do imóvel caso não haja uma disposição de corrigir os problemas apontados.

A informação de que o local teria sido interditado chegou a ser veiculada por alguns órgãos de imprensa depois que o Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindipoc) divulgou nota relatando as conclusões dos ficais da Vigilância e dos Bombeiros (reveja aqui). O MPT, no entanto, esclareceu que a questão está em fase de investigação e que é praxe do órgão oferecer ao empregador, no caso o estado da Bahia, a possibilidade de ajustar sua conduta antes de uma medida mais incisiva, como um pedido judicial de interdição.

Moto é roubada no bairro Vila Anália em Itabuna

Na noite desta quinta-feira (06), uma motocicleta Yamaha Factor, de cor amarela, placa PLD-0660, utilizada como moto-táxi, foi tomada de assalto no bairro Vila Anália, em Itabuna.

Quem souber de alguma informação que favoreça as investigaçõees policiais ou que leve ao paradeiro da moto e dos bandidos, deve entrar em contato com a polícia, pelos números 190 ou 197.

PM de Itapetinga arrecada dinheiro para compra de cadeira de rodas para criança com microcefalia

Os policiais militares da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar da Bahia, unidade sediada em Itapetinga, souberam da campanha para comprar uma cadeira de rodas especial para a pequena Valentina, que nasceu com microcefalia, e decidiram se mobilizar. O clima foi de emoção no momento da entrega do dinheiro e a mãe expressou que não tinha palavras para agradecer este ato tão importante para a família. Uma oração também foi feita entre os presentes.

 

Quem quiser abraçar esta ideia também pode ajudar Valentina a conseguir a sua cadeira de rodas. Mais informações sobre o bingo, que correrá no dia 16/12, podem ser obtidas através do número 77 99139-2771. A família também está aceitando doações através da conta corrente no Banco do Brasil 39335-5, agência 0417-0, em nome de Gilvan Lima Reis, pai de Valentina.

MUDANÇAS DE FERNANDO AGITAM A SESTTRAN

O prefeito Fernando Gomes promoveu uma leva de exonerações na Pasta da Segurança, Transporte e Trânsito nesta semana, provocando agitação em quem apoiou a candidatura de Sérgio Gomes a deputado estadual. O filho do prefeito perdeu a disputa. E os apoiadores, os cargos.

Mas a maior agitação se deu no Departamento de Transportes, da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (Sesttran). Nomeado há cerca de três meses para comandar o departamento, Cláudio William Cruz caiu na tábua de graxa. Foi exonerado e em seu lugar entrou Milena Félix de Souza, que era diretora adjunta do Departamento de Recursos Humanos do Município.

Sobre esta nomeação, concursados têm opinião em comum: “É mais um nome que desconhece (tecnicamente) a pasta”.

As mudanças, aliás, ocorrem num momento em que Itabuna discute a nova tarifa de ônibus. O Conselho Municipal de Transportes de Itabuna (CMTI) cravou reajuste de R$ 3,00 para R$ 3,80. A palavra final deve ser do prefeito Fernando Gomes, que deve decidir por R$ 3,50, caso haja chiadeira da população. Ou manterá R$ 3,80 se os usuários se mantiverem em “calmaria”.

Claudia Leitte cometeu irregularidades em projeto com verba da Lei Rouanet, diz CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) comprovou que o projeto “Shows de Claudia Leitte”, realizado com financiamento da Lei Rouanet, teve irregularidades. O relatório foi divulgado na terça-feira (04).

De acordo com a CGU, o projeto foi reprovado pelo Ministério da Cultura (MinC) por não atender “medidas de democratização de acessos pactuadas”, por alterações realizadas sem prévia solicitação ao MinC e ainda pelo “pagamento indevido de multas e juros com recursos do Projeto”.

Inicialmente, o valor aprovado pelo Ministério foi o de cerca de R$ 5,8 milhões, no entanto o captado ficou em R$ 1,2 milhão, reduzindo assim o número de shows, de 12 para três. Ainda conforme o relatório, os locais de realização dos shows foram modificados sem a comunicação ao MinC.

A primeira agenda, que contemplava os 12 shows, trazia as cidades de Rio Branco (AC), Macapá (AP), Belém (PA), Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Teresina (PI), João Pessoa (PB), São Luiz (MA), Fortaleza (CE), Goiânia (GO) e Brasília (DF). Já a agenda realizada foi em Cuiabá (MT), Ponta-Porã (MS) e Picos (PI).

Os shows da artista foram organizados pela produtora Ciel Ltda., que é administrada por Ilna Cristina de Vasconcelos Leite Inácio, mãe de Cláudia. As apresentações aconteceram em 2013.

Rui Costa garante que todas as categorias do serviço público tiveram promoção

Com diversas categorias do serviço público marcando paralisações para a próxima semana por conta do aumento da alíquota de contribuição previdenciária de 12% para 14% e pela ausência de reajuste salarial há mais de três anos, o governador Rui Costa (PT), em entrevista ao BNews, foi taxativo ao dizer que todas as classes tiveram promoção.

“A folha dos professores cresceu 42% nesses quatro anos. Só nestes dois últimos anos, os professores tiveram de elevação salarial 14%, mais o anuênio e o quinquênio que tiveram. Você olha a folha de janeiro de 2015 e a de novembro de 2018 e comprova que a variação foi de 42%. O IPCA e a inflação foram de 27,9%, ou seja, aí tem ganho real nesse período. Militar e civil variaram em 41% a folha nesses quatro anos. Quanto às outras categorias, todas tiveram promoção, o que não houve foi reajuste linear nos três anos porque senão aumentaríamos o buraco. Imagine se tivéssemos dado reajuste linear, o déficit seria de R$ 6 bilhões. O que nós estamos lutando é pra manter o sistema funcionando”, alegou o governador.

Sobre ser acusado pelo prefeito ACM Neto (DEM) de estelionato eleitoral, ele destacou que não quer debate com nenhum prefeito. “Não sou candidato a prefeito, acabei de ser eleito governador e quero governar. O que eu peço a todos os prefeitos é que me ajudem. Quem não puder ajudar, o máximo que eu posso pedir é que não me atrapalhe”, resumiu Rui Costa.

Em coletiva na última segunda-feira (3), ele já tinha rebatido a oposição e garantido que abordou o problema do déficit previdenciário, não só durante a campanha, mas também em um encontro com o presidente Michel Temer (MDB). “Minhas entrevistas estão todas gravadas. Em todas eu afirmei, para quem quiser buscar nos arquivos, a gravidade do déficit previdenciário. Isso não só durante a campanha, teve inclusive num encontro com Temer, na primeira reunião com os 27 governadores para discutir medidas para o Brasil, meses após retirar a presidenta Dilma. Eu falei para ele: ‘Presidente, se você pautar o debate somente na previdência pública, eu entro no debate porque eu acho que esta é a questão mais emergencial do país. No entanto, se você incluir na reforma a retirada de benefícios dos mais pobres, das pessoas de 70, 80 anos, trabalhadores rurais, dos centros urbanos, que ganham de aposentadoria um salário mínimo para sobreviver, não conte comigo’. E o projeto que ele enviou mexia completamente na aposentadoria dos mais pobres e é por isso que nos posicionamos contra e eu serei contra qualquer medida dessas”, contou o governador.

Cantor de Arrocha é Conduzido pela PM a Delegacia de Itabuna

A polícia Militar (Rondespsul) conduziu ao complexo policial de Itabuna, na noite de quarta feira, (05), o cantor de arrocha “Neto LX”, o ” Gordinho Gostoso”, Elmiro Costa Ferreira Neto. Ele estava acompanhado de dois amigos quando foram denunciados de forma anônima sob acusação de entorpecentes segundo a polícia. Policiais fizeram a abordagem , e uma pequena quantia de maconha e êxtase foram encontrados.

A delegada Marilene Aboboreira revelou em entrevista, que o trio estava retornando de Ilhéus para Itabuna, quando pararam em um posto de combustível próximo ao Hospital da Costa do Cacau e estariam fazendo uso da droga. Policiais militares receberam a denúncia foram averiguar , eles já estavam em trânsito, sendo detidos no viaduto Paulo Souto em Itabuna.

A PM confirmou que todos confessaram sobre a droga,mas alegaram uso da canábis. Enquanto ao êxtase , um homem de prenome Tales, disse que seria medicamentos para dormir. Conduzidos ao Plantão Policial, e segundo a delegada eles tentaram distorcer os fatos, levando ao público do cantor acreditar que, as informações eram ” Fack News”, mais a delegada Marilene Aboboreira afirmou que todos os fatos foram verdade. Os três foram liberados depois do Termo Circunstanciado.

Itabuna: passagem de ônibus vai custar quase R$ 4 no próximo ano

Os itabunenses já podem ir se preparando. 2019 vai chegar trazendo um peso a mais no bolso de quem precisa do transporte coletivo. É que o Conselho Municipal de Transporte de Itabuna aprovou um aumento de quase R$ 1 real na passagem, que passará a custar R$ 3,80.

O reajuste, que começa a valer em janeiro, foi aprovado por 13 votos, em uma reunião realizada na última segunda-feira (3), cerca de 20 dias após a posse do novo presidente do Conselho, Eduardo Cardoso, que também preside o Sindicato dos Taxistas de Itabuna.

Cardoso saiu em defesa do reajuste. Segundo ele, a passagem vai aumentar, mas os estudantes serão beneficiados com medidas “compensatórias”, como a extensão do direito a meia passagem para todos eles, inclusive nos fins de semana e nas férias.

Ele ainda disse que o reajuste, na verdade, não será de R$ 0,80, mas de R$ 0,30 e justifica, afirmando que o valor da passagem deste ano seria de R$ 3,50, caso uma liminar da Justiça não tivesse barrado. “No passado, o Conselho aprovou reajuste de R$, 2,85 para R$ 3,50, mas o governo municipal autorizou aumento para R$ 3,30, que foi contestado pela população”, lembra.

O povo está na bronca. “Mesmo com essa explicação, o fato é que o aumento será, sim, de quase R$ 1, porque a população pagou por R$ 3 o ano inteiro. E esse aumento é um assalto no bolso da população, uma vez que a situação do transporte público na cidade é muito precária”, disparou a diarista Tereza Aguiar.

Vale lembrar que o valor de R$ 3,80 é o mesmo cobrado em cidades de maior porte como Feira de Santana e Vitória da Conquista.

Chuva deixa famílias desabrigadas no sul da Bahia

Problemas para os moradores da cidade de Itabuna, no sul da Bahia. Ao menos 18 famílias precisaram ser desalojadas por conta do deslizamento de terras. A Ponte do Marabá, que fica acima do Rio Cachoeira, teve que ser interditada por conta de enchente.

Nesta quarta-feira (5), a cidade segue com longos períodos de chuva, que começaram na segunda (3). De acordo com a Defesa Civil da cidade, nesta madrugada, choveu quase 60 milímetros, que é mais do que o dobro esperado para dois dias.

A previsão do Instituto Climatempo é de que siga chovendo até a sexta-feira (7). Um dos locais que mais tiveram prejuízos foi o bairro da Bananeira, que fica em uma área ribeirinha. Os moradores estão sendo assistidos pela prefeitura.

No bairro Ferradas, cerca de seis mil pessoas que moram nos condomínios Jubiabá e Gabriela ficaram ilhadas por conta do nível da água.

Brasil é 4° em Rankin Mundial de Tributos na Conta de Luz

A redução de encargos e tributos nas contas de luz do país, resultaria em uma tarifa mais barata para o consumidor, é o que defende a Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee). A associação lançou mesta terça-feira (4) um estudo comparativo com 33 países que mostra que o Brasil possui a quarta maior carga tributária na conta de luz, ficando atrás apenas da Dinamarca, Alemanha e Portugal.

De acordo com o estudo, que levou em consideração valores tarifários de 2017, 64% do valor que os dinamarqueses pagam pela luz correspondem a tributos. Na Alemanha, esse percentual equivale a 55%; em Portugal, a 52%; e no Brasil totaliza 41%. Os dados mostram ainda que as menores cargas tributárias são cobradas no Reino Unido (5%) e no Japão e Austrália, ambos com 9% de encargos tributários.

No ranking da Abradee, o Brasil ocupa uma posição intermediária no preço final da energia elétrica, ficando na 16ª posição. A Alemanha aparece em primeiro lugar, com preço médio da tarifa residencial mais alto de todos, equivalente US$ 359 por Megawatt-hora (MWh). Em seguida vem a Bélgica, onde o preço médio da energia é de US$ 335/MWh, e a Dinamarca com US$ 334 MWh. As menores tarifas são cobradas no México, com média de US$ 64/MWh; Coréia do Sul, com US$ 107/MWh e Canadá com US$ 109/MWh.

Caso houvesse redução na carga tributária, a tarifa média de luz no Brasil passaria de US$ 200/MWh para US$ 118/MWh e o país passaria a ocupar a nona posição no ranking das menores tarifas.

Municípios Sulbaianos seguem em alerta por conta das fortes chuvas

As fortes chuvas que vem atingindo a região Sul da Bahia, deixaram até o momento, um saldo de duas pessoas mortas e uma pessoa desaparecida, em Coaraci. Em outras localidades, como Itabuna, Ibicaraí e Itapé, os níveis de água dos rios e córregos elevaram, causando alagamentos e deixando muitas pessoas desabrigadas, principalmente a população ribeirinha. De acordo com informações obtidas pela Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano – Amurc, até o momento, os municípios de Coaraci e Ibicaraí vão decretar situação de emergência.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Coaraci, foram confirmadas duas mortes e uma pessoa desaparecida desde a noite desta segunda-feira, 3, no distrito, em Itamotinga, que está alagado e deixou muitas pessoas desabrigadas. Ainda de acordo com informações, a prefeitura disponibilizou um ginásio, mas muitas pessoas permaneceram em suas casas ou foram para casa de parentes. Na sede do município aconteceram alagamentos, deslizamentos, levando a equipe da Defesa Civil a elaborarem um decreto de emergência.

Em Ibicaraí, foi realizada uma reunião nesta terça-feira, 4, coordenada pela secretária de Assistência Social, Alessandra Nascimento, que definiu algumas ações imediatas para minimizar os estragos causados pelas chuvas. Segundo informações, muitas pessoas desabrigadas, ruas e casas alagadas, e a equipe da SAS está arrecadando roupas e alimentos para atender a população ribeirinha e de bairros periféricos, as localidades mais afetadas. O procurador do município, Adriano Santos, está elaborando um relatório para entrar com pedido de calamidade pública ainda nesta terça-feira.

Já em Itabuna, a Defesa Civil segue em estado de alerta depois de receber mais de 60 chamados, sem gravidade, entre a noite de segunda-feira (03) e a manhã desta terça-feira (04). A equipe da Defesa Civil, comandada pelo coordenador Yuri Bandeira, não tem parado fazendo rondas em vários pontos da cidade que são vulneráveis a qualquer ocorrência de chuva. Os principais problemas identificados, de acordo com Bandeira, são alagamentos e deslizamentos de terras.

Em Itapé, o rio Cachoeira que passa pelo município, transbordou, bloqueando o acesso que liga a zona rural até a sede da cidade. A equipe da prefeitura municipal ainda registrou o alagamento na praça da feira, centro comercial da cidade. Até o momento, as secretárias de Assistência Social e de Administração estão a disposição da população local.

O secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, declara positiva as ações dos gestores e das equipes de Defesa Civil dos Municípios que agiram com celeridade e presteza aos munícipes atingidos pela enchente. Ele alerta para que os municípios que tiveram danos materiais e necessidade de investir em atendimento à população, “que declare Situação de Emergência e encaminhe para a Defesa Civil do Estado da Bahia, para que recursos sejam disponibilizados em apoio as ações em andamento”.

Em alerta

No município de Itajuípe, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano monitora as principais áreas críticas e mantém a população informada. Até o momento, poucas ruas foram alagadas, mas já com recuo da água e poucos estragos materiais. Estão sendo realizadas limpezas emergenciais pois muita vegetação desceu junto com a força da água.

Na cidade de Floresta Azul não foi registrado nenhum caso de desabamento, nem desabrigados. Segundo a prefeita Gicélia Santana “apenas uma família precisou ser removida de casa, no Bairro Teta Matos, mas já providenciamos uma outra casa através do aluguel social”, explicou a prefeita. Equipes das Secretarias de Obras e Assistência Social estão de sobreaviso em caso de emergência.

Chuvas provocam enchente, deslizamento de terra e dezenas de desabrigados em Ilhéus

A forte precipitação que caiu em Ilhéus, onde choveu 57 milímetros em 12 horas na noite de segunda-feira (3), provocou uma série de ocorrências registradas pela equipe da Defesa Civil, que emitiu mensagem de alerta antecipado sobre o volume de chuvas esperado até quarta-feira (5) no município. Os danos mais graves aconteceram no Banco da Vitória, onde o nível do rio Cachoeira subiu quatro metros e invadiu 14 casas, deixando cerca de 50 pessoas desabrigadas.

Além da enchente no Banco da Vitória, foram registrados também deslizamento de terra nos altos do Amparo, Coqueiral e Basílio e alagamentos nos bairros Nossa Senhora da Vitória e Ilhéus II. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Joandre Neres, nas vilas rurais de Maria Jape e Japu as pontes foram cobertas pelo rio e os moradores estão isolados, sem possibilidade de acesso. O socorro às vítimas contou com a participação dos bombeiros civis da Prev Fire.

As famílias desabrigadas pela enchente no Banco da Vitória estão alojadas na Escola Municipal Herval Soledade, até que o nível do rio Cachoeira volte ao normal. “Dar socorro às vítimas de desastres naturais é o procedimento padrão definido pelo plano de contingência da Defesa Civil, que também prevê a participação de todas as secretarias municipais no atendimento aos desabrigados”, explica.

Além das 14 famílias do Banco da Vitória, a Defesa Civil de Ilhéus socorreu também moradores de duas casas atingidas por deslizamento de terra na Avenida Palmares, Alto do Basílio. Uma delas está hospedada em casa de parentes e a outra, no abrigo institucional da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS), que fornecerá cestas básicas para os assistidos e almoço, conforme garantiu o secretário da pasta, Rubenilton Silva.

Na mesma localidade, ocorreu também o desabamento de uma escadaria, com formação de cratera, na Rua D. João XXIII. Joandre Neres informa que o alerta de chuvas fortes continua nesta terça-feira, com previsão de mais 40 milímetros de chuvas, e na quarta-feira, com probabilidade de mais 30 milímetros.

O coordenador da Defesa Civil relata que as equipes da Prefeitura de Ilhéus chegaram ao Banco da Vitória durante a madrugada, em tempo de retirar as famílias das casas alagadas e depois abriga-las na escola municipal do bairro. “Como o Governo do Estado abriu as comportas da Barragem do Rio Colônia, em Itaju do Colônia, e está chovendo em toda a região, temos que manter o alerta e prestar atendimento a qualquer anormalidade.

Em caso de emergência, ligue para a Defesa Civil de Ilhéus: (73) 98825-6590 e 98836-2753.

Chuvas provocam mortes e deixam dezenas de desabrigados no sul da Bahia

As fortes chuvas que têm caído na região nos últimos dias provocaram muita destruição em vários municípios do sul da Bahia, entre os quais Itabuna, Ilhéus e Coaraci, onde três pessoas morreram na noite de ontem (03).

Os corpos foram encontrados na manhã desta terça-feira (04). Uma das vítimas foi Roniele Silva dos Santos, de 26 anos, que morava no distrito de Itamotinga, em Coaraci. Os amigos dele foram identificados até o momento como Van de Severino e Mirréis.

Um quarto rapaz, conhecido como Sinho, conseguiu escapar e sofreu apenas ferimentos leves. Os jovens estavam seguiam de carro com destino à fazenda Mundão para transportar outra pessoa que os aguardava, quando o veículo foi arrastado pela enxurrada.

Itabuna
Em Itabuna, a situação também é crítica. Segundo a Defesa Civil, até o fechamento dessa matéria, as chuvas já haviam deixado 60 famílias desabrigadas.

O coordenador da Defesa Civil, Yuri Bandeira, informou essas famílias serão levadas para o colégio Imeam (Instituto Municipal de Educação Aziz Maron).

Deslizamentos de terras, alagamentos e muitos prejuízos foram registrados em inúmeros pontos da cidade. Flagrantes feitos por internautas mostram como ficaram locais como os Condomínios Jubiabá e Gabriela, no bairro Nova Ferradas, que se transformaram em verdadeiros piscinões. “Os moradores do Jubiabá, por exemplo, estão ilhados e só poderão sair depois que a água baixar”, observou Yuri.

Na Rua de Palha, casas foram invadidas pelas águas, causando muitos transtornos. Na região da Bananeira muitas residências também foram alagadas durante a madrugada. Em vários bairros há riscos de desmoronamentos, como o Parque Boa Vista e Maria Pinheiro.

Alta da carga tributária pode causar impactos preocupantes, garante especialista

De acordo com o balanço divulgado pela Receita Federal, a carga tributária no Brasil atingiu 32,43% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado. Foi o terceiro ano seguido de alta e é o maior percentual registrado, desde 2013, quando o índice chegou a 32,55%. Os dados apontam que a alta foi provocada pelo aumento de 1,4% na arrecadação tributária de União, Estados e municípios, e grande parte do impacto foi registrado em bens e serviços.

Um dos principais impactos dessa alta carga tributária é a desaceleração econômica, provocada por uma série de fatores, que passam pela falta de incentivo de investimentos no País, aumento indireto da inflação e redução do PIB. É como avalia o consultor financeiro e CEO da Contabilivre, Mauro Fontes. Com base nos números divulgados pela Receita, o especialista revela preocupação. “Essa alta dos tributos afeta diretamente as relações de consumo e terá consequências fortes na economia”, afirma. “Não é fácil para o contribuinte carregar nas costas todo ônus financeiro quando vai comprar um produto ou contratar um serviço”, completa.

É uma reação em cadeia, explica o consultor. Quando há aumento do PIS, da Cofins e da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), por exemplo, há também acréscimo nos valores da gasolina, do pãozinho, etc. O reflexo disso é o repasse para o consumidor final, que acaba tendo de arcar financeiramente por todo esse processo e, consequentemente, vem a inflação. “O consumidor muitas vezes não está atento, mas ao comprar um café com leite na padaria, ele está pagando por toda a cadeia produtiva destes produtos”, explica Mauro. Não só: ele esclarece que há casos em que os impostos podem corresponder a 80% do preço da mercadoria, conforme números do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Mas a inflação é apenas um dos problemas provocados pelo sistema tributário no País. O regime atual é quem determina os impostos a serem cobrados no produto final. “Uma companhia precisa custear vários tipos de impostos nas esferas municipal, estadual e federal. E mesmo com os tributos sendo recolhidos para o Governo, funcionando como ‘moeda de troca’ – já que a verba seria revertida em serviços públicos – a alta carga tributária acaba sufocando o setor financeiro e contábil de uma empresa”, enfatiza Mauro.

Assim, a tributação do jeito que é processada no país afeta tanto a competitividade do país em relação aos demais, como também na economia interna. “Se a população tem menos dinheiro para gastar, ela vai comprar menos, certo? Comprando menos, a economia não gira, a produção despenca, não há contratações, o desemprego aumenta e o tão esperado crescimento do país não acontece”.

Ibicaraí: Prefeitura Poderá Decretar Estado de Calamidade por Conta das Chuvas

A Prefeitura de Ibicaraí está avaliando a possibilidade de decretar situação de calamidade por conta das fortes chuvas que têm caído na cidade nas últimas horas.
A secretaria de assistência social está realizando o levantamento, mas a expectativa é de aproximadamente 100 famílias estão desabrigadas.


Na prática, o decreto permite a tomada de ações emergenciais e ajuda à população afetada de forma mais rápida.