Ministro do STF manda afastar Aécio e determina que pedido de prisão vá a plenário

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu a prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG). O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu submeter ao plenário da Corte máxima o pedido de prisão do tucano.

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira, 18, mandados judiciais nas casas e nos gabinetes dos senadores Aécio Neves e Zezé Perrella (PMDB-MG), além de endereços de várias pessoas a eles ligadas, entre elas a irmã do tucano, Andréa Neves, e o filho do peemedebista, Gustavo Perrella.

As medidas foram autorizadas pelo ministro Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A operação mira citados na delação do empresário Joesley Batista, da JBS, e de outros empresários do grupo.

Além do gabinete no Senado, os policiais estão nos apartamentos de Aécio em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, além da fazenda dele, em Cláudio (MG). Também há medidas judiciais sendo cumpridas contra Frederico Pacheco de Medeiros, primo do senador, apontado por Joesley como intermediário para o pagamento de R$ 2 milhões ao congressista.

Há ainda mandados sendo cumpridos no gabinete em Brasília, na casa e no escritório de Zezé Perrella em Belo Horizonte, fora endereços de um contador e de empresas ligadas a ele. A PF vasculha também a casa do doleiro Gaby Amine Toufic, em Belo Horizonte, e de funcionários do peemedebista, incluindo o assessor Mendherson Souza.

por istoé.

Eike Batista pode voltar para prisão se não pagar fiança de R$ 52 milhões hoje

Termina nesta quarta-feira (17), o prazo para que Eike pague a fiança de R$ 52 milhões para continuar em prisão domiciliar. Se não quitar o valor estipulado, o empresário terá que voltar para a cadeia.

A defesa de Eike Batista alega que todos os bens dele estão bloqueados pela Justiça, o que impossibilitaria o pagamento. O empresário é réu no processo da Operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato.

Eike Batista é acusado de pagar mais de US$ 16 milhões em propina ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. O empresário chegou a ser preso preventivamente em janeiro, mas foi solto no fim do mês passado, por ordem do Supremo Tribunal Federal.

ABSURDO! Dinheiro da Petrobras pagou prostitutas de luxo, dizem delatores

Um dos delatores sendo ouvido.

O dinheiro desviado da Petrobras pelo esquema de corrupção financiou compra de helicópteros, lanchas e carros importados. Mas, segundo delatores ouvidos pela Lava Jato, também teria pago serviços de prostituição de luxo com “famosas” da TV e de revistas, tanto para diretores da estatal quanto para políticos.

Uma matéria da Folha de S. Paulo aponta que as declarações foram dadas pelo doleiro Alberto Youssef e o emissário dele, Rafael Angulo Lopez, ao Ministério Público e à Polícia Federal, ao responderem sobre expressões usadas em planilhas apreendidas.

De acordo com os delatores, só em 2012 cerca de R$ 150 mil foram gastos na contratação das garotas. Entre as contratadas, estariam conhecidas por aparecer em programas de TV, capas de revista e desfiles em escolas de samba. Nas planilhas, Youssef e Lopez identificaram o uso das expressões “artigo 162” e “Monik” como pagamentos de até R$ 20 mil por programa. A força-tarefa da Lava Jato não deverá utilizar as informações pois, para fins penais, não importa como o dinheiro foi utilizado.