Ibicaraí anuncia rodízio de água para evitar crise hídrica

A crise hídrica está afetando não só a cidade de Itabuna e Ilhéus que já anunciaram racionamento de água nas cidades. Ibicaraí também está enfrentando a crise e já anunciou que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) implantou um rodízio no abastecimento com previsão para durar o verão inteiro.

Segundo o diretor do SAAE, Ronaldo Estrela, o nível de água na barragem do Luxo se deu devido a falta de chuva na região e para evitar que a cidade enfrente a mesma situação do ano passado, quando foi registrada uma das maiores crises hídricas da história de Ibicaraí.

O diretor do SAAE informou que será lançada uma campanha educativa, que será realizada em parceria com a prefeitura. “Vamos pedir a colaboração da população a fim de economizar água com medidas simples, como a diminuição de descarga durante o dia, lavar veículos com balde e não com mangueira, aproveitar a água que lavou a roupa para lavar a calçada ou na substituição da descarga, entre outras ações”, informou Ronaldo.

Programação para o abastecimento de água

A cidade foi dividida em quatro setores, que receberão água entre 48 e 72 horas. O Setor 01 é composto pelos bairros Caxingó, Bela Vista e o centro da cidade; o 02 tem o bairro Novo Horizonte, o Alto do Cristo, o final do Bela Vista e a Rua Marechal Rondon; o 03, o Alto do Batalhão, os bairros Sempre Viva e Mutirão (parte baixa), as ruas Ambrosina Morais de Assis e Brigadeiro Eduardo Gomes, a Vila Felicidade e o bairro Dinei Farias; o 04, as avenidas Professor Otávio Monteiro e Itabuna, a rua 1° de Maio e os bairros Duque de Caxias e Mutirão (parte alta).

Barragem de Itapé está 56% completa

Segundo a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamernto (Sihs), que reforçou os trabalhos. A obra já competou 56,78% do total. A Barragem do Rio Colônia, em Itapé, deve ficar pronta até o segundo semestre deste ano, com investimento de R$ 108.498.283.

Esta entrega, que terá 25 km de lâmina d’água e que já saiu do papel, é uma das prioridades da nossa pasta, do governo Rui Costa, e se traduzirá muito em breve em uma nova realidade para a população dessas localidades”, afirma o secretário Cássio Peixoto.

Ela terá acesso a água com potabilidade, mais saúde, desenvolvimento econômico e social e a tão esperada segurança hídrica”. O secretário assegura que, já em fevereiro, o número de funcionários será elevado para acelerar o ritmo da construção.

Parte pronta

Leia mais…

Fernando Gomes diz que assumirá continuidade da construção da barragem do Rio Colônia

Mais de 350 mil moradores da região de Itabuna, Itapé e outros municípios situados no sul da Bahia, vão passar a contar com abastecimento regular de água tratada com a construção da Barragem do Rio Colônia, que começou em março, contando inclusive com explosões de relevos rochosos.

Recentemente, Fernando Gomes (DEM), eleito, no entanto ainda impugnado, disse que quando tomar posse assumirá às obras da barragem, dando continuidade ao trabalho desenvolvido pelo governador Rui Costa (PT), dessa forma, acabará de vez com as possíveis futuras crises hídricas em Itabuna.

O lago formado com o represamento do rio vai atingir um trecho da atual BA-120, que será deslocada do seu curso em 37 quilômetros, entre o município e Itajú do Colônia para que não haja prejuízo na mobilidade da região. O trecho a ser construído será executado paralelamente com as obras da barragem, com previsão de investimentos em torno de R$ 20 milhões.

Audiência pública debate situação da Bacia Hidrográfica do Rio Almada

A situação da Bacia Hidrográfica do Rio Almada, será debatida nesta segunda-feira (11), às 9 horas, no auditório da Torre Administrativa da Universidade Santa Cruz (UESC), em Ilhéus.
O encontro será coordenado pelo presidente da Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia, deputado Marcelino Galo (PT), e terá a participação da Fundação Pau Brasil, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA), da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc), da Frente Jovem Itajuípe, da Comissão Executiva Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), autoridades e representantes da sociedade civil local, dentre outros.
Responsável pelo abastecimento de água dos municípios de Coaraci, Itajuípe, Itabuna, Uruçuca e Almadina, a Bacia Hidrográfica do Rio Almada encontra-se em estado crítico. Além da poluição e assoreamento, o rio sofre com a estiagem que atinge a região sul do estado. A Bacia é responsável, por exemplo, pelo abastecimento de água de 70% dos lares em Itabuna.