Casa de shows e loja são interditadas em Itabuna

Garantir plenas condições de qualidade e segurança na realização de shows e eventos em Itabuna é o objetivo da operação de vigilância integrada, que envolveu diversos setores da Prefeitura de Itabuna, na manhã desta sexta-feira (7). Foram interditadas, por descumprirem notificação enviada anteriormente, a Casa do Pagode, situada na Avenida do Contorno – bairro São Judas, e uma loja que vendia artigos para eventos, situada na Rua Nilo Peçanha, no Centro.

Na casa de shows foram encontradas bebidas armazenadas de forma irregular e com data de vencimento bem próxima. Também foram identificados problemas em um imóvel utilizado para apoio aos eventos, a exemplo de rachaduras nas paredes, forro do telhado danificado e fiação elétrica exposta, o que oferecia risco aos mais de 700 participantes dos eventos.

A orientação dos fiscais é de que todos os problemas apontados sejam resolvidos para que o funcionamento da casa de shows e da loja seja liberado.

Os fiscais da Divisão de Vigilância Sanitária recomendaram a limpeza geral no espaço e melhor acondicionamento do lixo. Já os ficais da Sedur orientaram a regularização do local com laudos técnicos das secretarias de Desenvolvimento Urbano e da Agricultura e Meio Ambiente, bem como do Corpo de Bombeiros.

OUTRO LADO

O proprietário Gutemberg Pinnck explicou que já estava tomando todas as providências para regularização do estabelecimento. “Dei entrada no pedido dos documentos e as obras para adequação da estrutura começam no domingo, inclusive com a criação de mais uma saída de emergência“, garantiu. Já na loja de artigos para eventos, o processo para regularização está em andamento desde o ano de 2012 e, apesar de haver uma notificação feita em novembro do ano passado, os problemas apontados não foram resolvidos.

A estrutura da loja foi danificada, em 2008, quando houve um incêndio num imóvel vizinho que deixou rachaduras e fissuras nas paredes visíveis. Além da estrutura física condenada pelos fiscais, também foram apreendidos materiais vencidos. Foi estipulado prazo para que a proprietária retire as mercadorias do interior da loja.

Os comentários estão fechados.