Pontalzinho: Bairro tradicional de Itabuna vive sob perigo

Os moradores do bairro Pontalzinho, no Centro de Itabuna, têm sido alvos de bandidos a cada dia. Constantes assaltos a qualquer hora do dia amedrontam as pessoas que moram e circulam pelo bairro mais tradicional da cidade.

Praça do Pontalzinho (Foto: Ednaldo Pinto)
Praça do Pontalzinho (Foto: Ednaldo Pinto)

A rua Monte Cristo, por exemplo, tem constantes denúncias e reclamações sobre assaltos e roubos de carros na localidade, onde também há pontos de drogas. Já a rua Antonio Muniz, uma das principais do município – que dá acesso à Santa Casa, ao cemitério, clínicas e lojas – tem crescido em termos de criminalidade. Nesta quarta-feira (30) por volta das 6h20 da manhã uma pessoa que passava por esta rua foi assaltada e, em um sábado passado, por volta das 9h30, uma mulher teve um revólver apontado à cabeça e o celular roubado.

A ausência da polícia no bairro prejudica muito a vida não só dos moradores, mas das pessoas que por ali transitam, afinal, o Pontalzinho fica próximo à avenida Amélia Amado, uma das principais da cidade. Portanto, o fluxo de pessoas e carros é realmente grande.

E não é só por parte dos bandidos que os moradores reclamam. Há ainda falta de água e de iluminação pública. A rua Antonio Muniz à noite se torna sombria com a pouca luminosidade. Funcionários do hospital se veem obrigados a andarem na escuridão da rua, assim como os alunos do CEEP – curso técnico de nutrição do Centro Estadual de Educação Profissional que funciona no extinto colégio Polivalente.

É importante que as autoridades tomem providências e cuidem melhor do bairro, não só por ser localizado no centro, mas também porque é onde a urbanização de Itabuna começou e os veteranos merecem mais respeito e segurança. Pontalzinho já era para ter um posto policial próprio para atender à demanda de denúncias.

Coelba

Na manhã desta quinta-feira (30) o fotógrafo do Blog do Tom esteve no Pontalzinho para fazer algumas fotos e flagrou agentes da Coelba realizando serviços nos postes do bairro. Os moradores reclamaram pelo fato de que a empresa simplesmente desligou a energia nas proximidades sem qualquer aviso prévio, o que pode resultar em prejuízos.

Os comentários estão fechados.