Ativistas invadem Instituto Royal e liberam ratos de laboratório

Ratos permaneceram no laboratório após a primeira invasão (Foto: Elisângela Marques/ G1)
Ratos permaneceram no laboratório após a
primeira invasão (Foto: Elisângela Marques/ G1)

O prédio do Instituto Royal em São Roque (SP) foi novamente invadido na madrugada desta quarta-feira (13). Segundo o delegado Marcelo Pontes, um vigia do prédio relatou à polícia que cerca de 40 pessoas chegaram ao local por volta das 3h usando máscaras e armadas com facas.

O laboratório, que usava cobaias em testes científicos, foi invadido pela primeira vez por um grupo de defensores de animais na madrugada de 18 de outubro. Na ocasião, os ativistas levaram todos os 178 cães da raça beagle que eram usados nos testes, além de sete coelhos. Cerca de 200 ratos e hamsters permaneceram no local. Recentemente, 19 dias após a invasão, o laboratório divulgou o encerramento das atividades na cidade.

O vigia disse à polícia que foi mantido refém enquanto os invasores entraram no prédio e soltaram os roedores que ainda estavam lá. O segurança relata que o grupo ainda roubou sua carteira e o telefone celular. Ninguém foi detido.

De acordo com as primeiras informações da assessoria de imprensa do Instituto Royal, os invasores quebraram vários equipamentos e levaram alguns ratos, mas ainda não se sabe precisar o número. O Instituto Royal não informa quantas pessoas ainda trabalhavam no local após o encerramento das atividades.

Fonte: G1

Os comentários estão fechados.