AOS 85 ANOS, MORRE O ESCRITOR E RADIALISTA WALDENY ANDRADE

Faleceu na noite desta quarta (3), no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, o radialista, jornalista e escritor Waldeny Andrade, de 85 anos. Ele havia sido internado, há cerca de 20 dias, para a substituição de uma válvula do coração. O escritor e jornalista também foi vereador de Ilhéus, cassado pelo Regime Militar em 1964.

O estado de saúde inspirava cuidados, já que o problema cardíaco o debilitou bastante. Na unidade hospitalar recebeu cuidados intensivos, sendo até entubado. Mas a situação se agravou, vindo a falecer.

Waldeny dirigiu a Rádio Jornal e o Diário de Itabuna por mais de duas décadas, depois de ter atuado em emissoras de rádio de Ilhéus. Foi integrante da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

Nos últimos anos, Waldeny havia se dedicado, com sucesso, à literatura, tendo publicado quatro livros: Vidas Cruzadas – Confissões de Um Enfermo (2013), A Ilha de Aramis – 40 Anos de Eleições em Itabuna (2015), Serra do Padeiro – A Saga dos Tupinambás (2017) e A Noite do Vale do Cotia – Um Grito de Socorro pelo Meio Ambiente.

Sua última obra literária, A Noite no Vale do Cotia teve lançamento no começo de dezembro do ano passado no Jequitibá Plaza Shopping e estava em pauta para Ilhéus.

O escritor e radialista deixa muitos amigos, filhos e netos e a viúva Eliene Andrade. O ultimo adeus a Waldeny Andrade será no velório do SAF em Itabuna. O sepultamento, às 15h, no Campo Santo, será sob protocolo devido à pandemia da covid-19.

Os comentários estão fechados.