Amigos e familiares vão a enterro de estilista achado morto dentro de casa em Itabuna; companheiro é suspeito do crime

O estilista Mar Ramos, de 51 anos, que foi achado morto dentro de casa, na cidade de Itabuna, foi enterrado na manhã desta quinta-feira (9).

O enterro ocorreu no Cemitério Campo Santo, também em Itabuna. Muitos amigos e familiares foram à cerimônia, que ficou lotada.

O sepultamento ocorreu por volta das 10h40, mas, desde a noite de quarta (8), o corpo dele era velado em uma funerária da cidade.

O suspeito do crime, companheiro da vítima, ainda não teve a identidade divulgada e é procurado pela polícia.

O corpo de Mar Ramos foi achado na cama dele, com sinais de agressões no rosto e em outras partes da cabeça, além das mãos. Uma pá de pedreiro ensanguentada estava ao lado do cadáver. Uma perícia deve determinar se a ferramenta foi usada no crime.

Investigações
A polícia detalhou que o homem suspeito de matar Mar Ramos morava com o estilista há cerca de 15 dias e que os dois se conheceram através de redes sociais.

As investigações apontam que o suspeito teria feito compras no cartão de crédito da vítima sem o conhecimento dela e isso resultou em uma discussão. A polícia diz que Mar foi morto no dia da briga.

Ainda conforme as investigações, o estilista teve alguns pertences, como roupas de marca, celular e anel de formatura, furtados.

De acordo com a polícia, o corpo de Mar foi periciado por agentes do Departamento de Polícia Técnica (DPT ) e, segundo a informações já passadas pelo órgão à polícia, o corpo apresentava posição de defesa.

Mar Ramos natural de Pau Brasil, morava em Itabuna há mais de 15 anos. Na casa onde ele foi achado morto também funcionava o ateliê do estilista. Ele atuava como consultor e produtor de moda em Itabuna e outras cidades do sul do estado. O estilista tinha mais de 30 anos de carreira.

Os comentários estão fechados.